Metas de vendas dos arquitetos – 4 erros que muitos cometem

Será que você está cometendo estes 4 erros? Arquiteto, faça essas mudanças e seja bem sucedido!

Arquitetos podem ter diferentes metas de vendas ao longo de sua trajetória, sendo algumas conquistadas com sucesso e outras não tão boas. Será que você lembra alguma dessas metas bem-sucedidas? E as que não trouxeram bons resultados?

Quando uma meta de venda em algum dos seus serviços de arquitetura não traz grandes resultados chegou o momento de rever onde está a falha. Pode acontecer de ser um detalhe muito simples, mas que você não está percebendo.

Sendo assim, é interessante que você mensure os resultados a cada meta de venda que se propõe a atingir. Desse modo, encontrará uma a resposta plausível e onde se encontra o erro ou os erros para não serem mais cometidos. Tudo é uma questão de gerenciamento!

Aqui irei mostrar 4 erros mais comuns que muitos arquitetos cometem fazendo com que não alcancem as suas metas de vendas! Está preparado para descobrir e fazer as devidas reparações? Confira abaixo!

4 erros que muitos arquitetos cometem ao aplicar as metas de vendas

Abordarei abaixo 4 erros que, talvez, você esteja cometendo o qual explica porque não está atingindo os resultados que deseja. Talvez, você precise revisar alguns conceitos e mudar a maneira em que trata com o seu cliente.

Muitas vezes, os arquitetos erram em situações simples, mas que faz uma grande diferença ao que tange não atingir a meta de venda que se propõe. Veja abaixo quais são este 4 erros, se avalie e tente fazer alterações ou mudanças necessárias.

1 – Não direciona a clientes em potenciais

Quando você projeta um negócio de arquitetura e quer mostrar o seu trabalho, a sua idéia é alcançar um número grande ou, talvez, uma multidão. Você quer que todos conheçam os seus serviços e pensa ser útil e aplicável a todos.

Ainda mais quando esse processo se encontra lento, devagar e a sua vontade é sair convidando a todos para conhecerem, não é mesmo? É mais fácil falar um a um que sentar em sua mesa no escritório esperando um cliente em potencial. No entanto, o cliente em potencial sempre será mais produtivo, eficaz!

Esse erro de não direcionar os seus serviços de arquitetura para os clientes em potencial, em algum momento, irá te desgastar. Por isso, seja exigente tendo uma base de clientes que o faça identificar as características dos melhores. Mediante essa informação, desenvolva um perfil de cliente “ideal” para o seu negócio.

A partir desse perfil criado, busque perspectivas que mais se encaixam ou estejam perto desse perfil. Certamente, você vai encontrar menos pessoas, mas irá fechar mais vendas.

2 – Não está sendo seletivo quanto as perspectivas

Não adianta somente despertar o interesse nas pessoas para que conheçam os seus serviços. Essa perspectiva de “interesse” não é suficiente forte como uma perspectiva em “potencial” para agendar uma consulta.

A verdade é que você precisa primeiramente descobrir as perspectivas em potenciais delas antes de agendar um compromisso. Você saberia afirmar quais são esses interesses que mais as pessoas procuram na arquitetura?

Se os “interesses” do cliente em potencial não forem apoiados por necessidades ou desejos reconhecidos pelos seus serviços – nesse momento ou em um breve futuro – então, não há nenhuma razão de você se encontrar com ele. Seja seletivo quanto à perspectiva de um cliente específico ou grupo de clientes em potenciais.

Também tenha em mente que o objetivo que você tem em agendar consultas é para iniciar o processo de venda e não para ter conversas agradáveis ou fazer novos amigos.

3 – Não está devidamente preparado para as reuniões

Freqüentemente, os arquitetos agendam compromissos e depois se esquecem das datas programadas. O que muitos deles fazem é deixar a preparação para os últimos minutos da reunião. Eles dão uma rápida revisão nas suas anotações, nas conversas telefônicas para confirmar quais os compromissos agendados.

Responda, sinceramente, as seguintes perguntas abaixo sobre a perspectiva do seu próximo compromisso. Como você se sairia?

  • Quais seriam as 3 primeiras perguntas que você faria após dizer “Olá?”
  • Quais perguntas você faria para explorar a necessidade do cliente em potencial e aprimorar as razões subjacentes ou acontecimentos que precipitariam a necessidade?
  • Que compromisso faria com ele ao pedir o ajuste entre a sua necessidade e o que você pode oferecer?

Se você não puder responder claramente a essas perguntas, então, você não está preparado para a reunião.

4 – Não tem credibilidade e nem demonstra conhecimento

 Você precisará ter uma abrangência de perspectivas concernente ao projeto do seu cliente em potencial. Até para ajudá-los na situação em que se encontram fazendo-os enxergar a partir de diferentes perspectivas a fim de que descubram elementos ou aspectos de sua situação os quais não havia reconhecido antes.

Para conseguir essa habilidade, você não deve apenas estar informado sobre os seus serviços de arquitetura. Você também deve saber sobre as razões específicas em que as pessoas precisam desse projeto bem como as situações que criaram essa necessidade e as conseqüências de não responder adequadamente a essas necessidades.

E, o mais importante, você deve ser capaz de fazer perguntas de tal forma que possa melhorar as perspectivas de fazer essas “descobertas”.

Uma maneira bem eficaz para descobrir esse universo dos seus clientes potenciais é fazer perguntas adequadas que demonstrem a compreensão dos seus problemas ou suas necessidades.

E, assim, você alcançará o que é necessário para resolver adequadamente esses problemas ou atender a essas necessidades. Talvez, seja essa a habilidade mais importante para você dominar.

Você descobriu 4 erros que fazem com que as metas de vendas dos arquitetos não atingem os resultados satisfatórios. Espero que tenha sido esclarecedor esse conteúdo e que possa verificar onde está errando.

Se quiser, deixe seu comentário abaixo e colabore com sua opinião sobre esse assunto.

Lembre-se de curtir a nossa fanpage para obter atualizações de conteúdos e novidades no universo da arquitetura e negócios com vendas e marketing nesse segmento que mais cresce no Brasil!

Veja também: Programa de vendas e marketing para arquitetos – 5 passos para construir e 5 dicas de motivação para o arquiteto vencer o desânimo

Oportunidade